Av. Miruna, 553 - Moema - São Paulo, SP 

11 4172-6693

11 96066-0079

©  2018 by ch34. All rights reserved

Segundo a Classificação Internacional de Cefaleias (International Classification of Headache Disorders – ICHD), Cefaleia Tensional  é bastante comum na população em geral, com uma prevalência ao longo da vida entre 30 a 78% e com um alto impacto socioeconômico. É subdivida em Cefaleia Episódica e Cefaleia Tensional Crônica.

A do tipo Episódica é, normalmente, pouco frequente, com pelo menos um episódio mês.

 

A do tipo Crônica, ocorre com uma frequência e permanência maior dos sintomas. Para os indivíduos que apresentam Cefaleia do tipo Episódica, habitualmente apresentam um impacto muito reduzido e, na maioria dos casos, não requer atenção do profissional especialista. Em contrapartida, Cefaleia Tensional Crônica é uma condição importante com grande grau de incapacidade e comprometimento da qualidade de vida, e requer atenção ampla e tratamento multiprofissional na maioria dos casos.

 

Um dos procedimentos de avaliação na fisioterapia é palpação manual das estruturas ósseas e dos músculos. O aumento do desconforto em volta dos ossos do crânio verificado por esta avaliação, ou ainda, durante a realização dos movimentos da cabeça e pescoço (flexão, rotação, inclinação e extensão) é o achado mais significativo nesses pacientes, sendo que o desconforto esta normalmente presente e aumenta com a intensidade e a permanência da cefaleia.

Dor orofacial      |      Bruxismo     |     DTM

SEÇÕES DE INTERESSE